O subprocurador-geral do Distrito Federal Carlos Mário da Silva Velloso Filho vai ocupar a vaga de ministro-substituto do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Velloso foi escolhido pelo presidente Jair Bolsonaro a partir da lista tríplice elaborada pelos ministros do Supremo Tribunal Federal. Ele ocupará a vaga de substituto no lugar do ministro Sérgio Silveira Banhos, nomeado em abril por Bolsonaro para ocupar uma cadeira de ministro titular do TSE. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União, nesta sexta-feira (05/07).

Natural de Belo Horizonte (MG), Carlos Mário veio para Brasília com apenas 15 anos, em 1978. Na capital, formou-se em direito, pela UnB, em 1985. É um dos quatro procuradores mais antigos do Distrito Federal, com 31 anos de dedicação à carreira. É o sócio fundador do escritório Advocacia Velloso. Foi conselheiro federal da OAB, de 1995 a 1998, vice-presidente da OAB/DF, de 2001 a 2003, e presidente do Instituto dos Advogados do Distrito Federal (IADF), de 2011 a 2014. Atualmente, integra o Conselho Superior do Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB) e o Conselho Curador do Instituto Victor Nunes Leal (IVNL).